Todos temos várias vidas ao longo da nossa vida. Não sei se é fenómeno que acontece convosco, mas as várias que tive morreram antes de completar a sua edificação. Tudo são mudanças abruptas mas de certa maneira graduais. É um trabalho constante que não deixa respirar fundo e suspirar finalmente 'Acabei'. E logo, vivê-la com um sorriso nos lábios, havendo o tempo e a vontade disponíveis para finalmente apreciar o sol que entra pela janela.

1 comentários:

Corvi Umbra disse...

É esse o verdadeiro desafio, senhor onírico. É esse o ponto chave da adaptação das espécies. A vida é uma sequência de vidas, sim, mas a adaptação é precsamente saber isso e saber como o viver. É essa associação de fases que te edifica e não uma em concreto. O caso isolado, é o caso do que fica na base ou que nem a ela chega. Edifica-se para se destruir no exacto momento em que aparece. São opções, são oportunidades... O rosto do abismo só se evita se se souber olhar o sol que se nos oferece todas as manhãs.