Estrela decadente

Author: Hugo Torres / Etiquetas:

Somente os confins do nada propiciam o ser
porque aqui já está tudo ocupado, só o nada resta
para albergar as nossas liberdades.
Quantos deuses não rirão dos teus sonhos?
E quantos deuses não rirão dos teus desejos,
relembrando-te da veritas que queres esquecer,
não mais ser, mas que as estrelas te relembram?

O vazio do universo espera-te.
As estrelas passam, fulguram e morrem
enquanto desejas sê-las.
Estrela decadente.

0 comentários: